10 filmes essenciais do Neorrealismo italiano

Com a Itália devastada pela Segunda Gerra Mundial, produtores e diretores perceberam que o cinema de estúdio aos moldes de Hollywood, praticado na década anterior, não dava conta da realidade do país. Como afronta a este padrão de produção e em contraposição à estética fascista – que representava a sociedade por um ótica positivista e moralista, distante do que se passava nas ruas –, nasceu o Neorrealismo.

A efervescência do movimento coincide com a ruína do fascismo, ao fim da Segunda Guerra. O Neorrealismo é caracterizado pela filmagem mais livre, nas ruas, muitas vezes com atores amadores contracenando com profissionais, dando caráter quase documental. Obsessão (Luchino Visconti, 1943), que chegou a ser confiscado pelos censores, é apontado como o primeiro filme neorrealista, embora o movimento tenha ganhado corpo com Roma, Cidade Aberta (Roberto Rossellini, 1945).

O cinema desta época é repleto de história de pessoas tentando resolver dilemas do cotidiano, burlando dificuldades como fome e pobreza. Visconti, Rossellini e Vittorio de Sica são os três grandes diretores do movimento, com roteiros assinados por Cesare Zavattini, Federico Fellini e Michelangelo Antonioni, que anos mais tardes assumiriam a direção.

O Neorrealismo perdeu força nos primeiros anos da década de 1950. Com uma sociedade mais rica e estabilizada, o imediatismo e os problemas sociais deram lugar a filmes mais oníricos, psicológicos e sutis, cujo entre os expoentes estavam antigos colaboradores do Neorrealismo, como os próprios Fellini e Antonioni.

Cinema Europeu Banner FECHAD

O CINECLUBE listou os 10 filmes essenciais do movimento.

OBSESSÃO
(Ossessione, dir. Luchino Visconti, 1943)

ossessione-1

No miserável Vale do Pó, Giovanna (Clara Calamai), uma frustrada dona de pensão, planeja com o amante Gino (Massino Girotti) o assassinato do marido

ROMA, CIDADE ABERTA
(Roma, città aperta, dir. Roberto Rossellini, 1945)

roma-città-aperta-640

Com a invasão nazista, Roma é declarada cidade aberta (sem defesa). É quando comunistase católicos unem-se para combater os alemães.

PAISÁ
(dir. Roberto Rossellini, 1946)

PAISA_01

O filme, em seis seguimentos, conta seis histórias diferentes da presença americana na Itália.

ALEMANHA, ANO ZERO
(Germania anno zero, dir. Roberto Rossellini, 1948)

una-scena-di-germania-anno-zero-20496

O último filme da trilogia da guerra de Rossellini, conta a história de Edmund, um garoto da Alemanha detruída pós-guerra, que trabalha e faz de tudo para sustentar sua família.

LADRÕES DE BICICLETA
(Ladri di biciclette, dir. Vittorio de Sica, 1948)

ladri-di-biciclette2

Desempregado, Antonio Ricci (Lamberto Maggiorani) consegue emprego de colocador de cartazes, mas tem a bicicleta roubada. É quando ele e o filho Bruno (Enzo Staiola) passam a procurá-la por toda Roma.

A TERRA TREME
(La terra treme, dir. Luchino Visconti, 1948)

La terra treme

Logo após a Segunda Guerra, um jovem pescador e sua família se revoltam contra a exploração que sofre dos seus superiores no porto de Catania, na Sicília. Tentam montar um comércio, mas esbarram na dificuldade.

ARROZ AMARGO
(Riso Amaro, dir. Giuseppe de Santis, 1949)

Riso Amaro

No Vale do Rio Pó, mulheres trabalham em condições precárias na colheita de arroz. A bela camponesa Silvana (Silvana Mangano) se envolve com um vigarista Walter (Vittorio Gassman), que já tem outra amante.

STROMBOLI
(Dir. Roberto Rossellini, 1950)

stromboli

Sem conseguir visto para fugir para a Argentina, a lituana Karen (Ingrid Bergman) se casa com um pescador, Antonio (Mario Vitale), para fugir do campo de concentração. A nova vida, em Stromboli, aos pés do vulcão, porém, é bastante dura.

UMBERTO D
(Dir. Vittorio de Sica, 1951)

Umberto_D_Vittorio_de_Sica

Umberto Domenico Ferrari (Carlo Battisti), funcionário público aposentado, vive de aluguel num pequeno quarto junto com seu fiel companheiro Flik, um cachorro. Em dificuldades, ele recebe um ultimato: ou paga o aluguel ou será despejado.

MILAGRE EM MILÃO
(Miracolo a Milano, Vittorio de Sica, 1951)

Miracolo a Milano

Ao completar 18 anos, o órfão Totó (Francesco Golisano) vai para Milão, onde passa a morar num terreno ocupado por miseráveis, mudando a vida de todos com sua bondade.

Bolsas 2 Banner FECHADO

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *